sábado, 11 de setembro de 2010

Inter de Lages: um fenômeno de público na terceira divisão do Catarinense

Patrick Cruz

O Inter de Lages está no calabouço do futebol, a terceira divisão do campeonato catarinense. Esta é mais uma mensagem para que feitos marcantes do time neste ano busquem ar também aqui na superfície do mundo. E o novo feito, depois da ressurreição do clube, é o seguinte: o Inter, sem exagero, é um fenômeno de público.


(Antes, uma prudente ressalva para que isso não soe como cego clubismo: a campanha do time é apenas mediana. Até o momento, ele figura na terceira posição em um grupo com cinco times. Classificam-se dois para o quadrangular final. Restam cinco jogos na fase de classificação)


Agora, aos fatos: a despeito de estar em um campeonato mixuruca, bastante aquém da tradição do clube, campeão catarinense em 1965, o Internacional de Lages, após dois jogos em casa, tem média de público de mais de 1.200 mil pagantes (a média, incluindo os não-pagantes, é claro, é maior que essa). E por que esse número é um feito notável? Porque:


- O Inter de Lages está levando mais torcedores ao estádio que seis dos 20 times que disputam o Brasileiro da série B, entre eles o tradicionalíssimo América Mineiro. E lembremos que a Série B tem transmissão pela TV aberta (RedeTV!) e pelo canal Sportv;


- O Inter de Lages está levando mais torcedores ao estádio que Marília (SP), Ituiutaba (MG), Luverdense (MT) e Águia de Marabá (PA), que disputam a série C do Brasileiro;

- O Inter de Lages está levando mais torcedores ao estádio do que nada menos 24 dos 40 times que disputam a série D do Brasileiro. Nesta longa lista estão ninguém menos que o América do Rio, considerado o segundo time do coração de todo carioca, além de times de tradição em seus respectivos estados (e de cidades maiores que Lages), como Botafogo de Ribeirão Preto (SP), Fluminense de Feira de Santana (BA) e Tupi de Juiz de Fora (MG). Na lista, entre vários outros, também estão o atual campeão maranhense, o JV Lideral, e o Flamengo do Piauí, multicampeão em seu estado.

Claro que isso não ganha jogo. Os dados (que podem ser conferidos nos sites da CBF e da Federação Catarinense de Futebol) mostram mais uma vez, contudo, que o lugar do Inter de Lages, definitivamente, é a primeira divisão do estadual. O futebol de Santa Catarina teria muito a ganhar com o retorno desse clube à ribalta.

Um comentário:

TIAGO disse...

eu queria saber aonde esta indo o dinheiro dos ingreços,ja que sao 10 reais cada ingreço,é só fazer as contas,e os jogadores sem receber,o tempo passa mas as atitudes sao as mesmas ,lamentavel